Sardè in Saòr

Pilchardos salgados ou sardinhas conservadas em vinagre e cebola (Sardee in Saór)

Contribuinte: Lucia Fanton


Introdução

Esta comida conta a história da vida marítima no Mar Adriático na época dos veleiros. Evidências de preparação semelhante para a sardinha ainda hoje podem ser encontradas na Turquia.

Entre as práticas marinheiras utilizadas para preservar a comida em longas viagens marítimas, o Sardee em Saór é agradável e pronto a usar. Esta preparação pode preservar a bondade da sardinha durante cerca de um mês, se mantida fresca à temperatura ambiente, atingindo o pico do sabor após cerca de 15 dias.

Este prato clássico veneziano pode ser feito quer com sardinhas abertas, com os ossos removidos, quer com sardinhas fechadas, bem limpas de cabeça e vísceras. Em ambos os casos, devem ser cuidadosamente lavados para remover todas as escamas.

Ingredientes

Sardinhas frescas
abundância de cebola branca
óleo para fritar
farinha de trigo 00
sal
vinagre
Opcional: pinhões e sultanas

Preparação

Farinhe as sardinhas com a farinha de trigo 00 adicionando um pouco de sal ao pó.

Fritar as sardinhas e secá-las com toalhas de papel. Verter o óleo numa frigideira grande e fritar as cebolas cortadas, adicionando lentamente água e um pouco de vinagre de vez em quando.

Quando as cebolas tiverem amolecido, mas antes de amolecerem, adicionar o resto do vinagre, e se necessário adicionar os pinhões e as sultanas. Deixar o líquido em excesso evaporar.

Utilizando as cebolas, fazer uma cama no fundo de uma bacia larga e profunda e colocar as sardinhas fritas lado a lado. Proceder por camadas alternadas de sardinhas e cebolas. Cobrir a última camada com as cebolas.

Utilizar qualquer molho restante. Cobrir o prato e deixá-lo temperar completamente durante menos de dois dias. O sabor irá intensificar-se após uma semana e até um mês. Servir Sardee em Saór à temperatura ambiente, pelo menos dois dias mais tarde, com uma polenta quente. Pode também ser preparado com deliciosos camarões, ou sfogi (linguado), ou pasarini (solha), lembrando-se de utilizar apenas peixe pequeno.